Logo Aesthetic Clinic

Orientações:

CUIDADOS AMBIENTAIS PARA ALÉRGICOS

Os processos alérgicos são desencadeados e mantidos pelo contato entre o epitélio respiratório que recobre as vias aéreas e uma série de substâncias, os alérgenos, que existem em abundância no meio ambiente. Evitar esse contato reduz consideravelmente as manifestações das doenças alérgicas.

Os cuidados mais importantes referem-se ao quarto de dormir:

  • poucos móveis, sem tapetes ou carpetes, sem cortinas; chão com "piso frio" é o ideal;
  • objetos e materiais do quarto devem ser laváveis e lavados periodicamente com água e sabão neutro (brinquedos, enfeites, roupa de cama);
  • evitar objetos e roupas EM CIMA e EMBAIXO dos móveis (guardar tudo dentro deles);
  • se for imprescindível inseticida, utilizar o PROTETOR elétrico ou similares durante o menor tempo possível;
  • se cortinas forem imprescindíveis, usar material sintético, liso, fácil de lavar — lavá-las cada 15 dias, mais ou menos;
  • a roupa de cama NUNCA DEVE SER SACUDIDA dentro do quarto;
  • usar edredrons ao invés de cobertores; se não for possível, revestir os cobertores com uma "fronha" de lençol;
  • colchões e travesseiros devem ter enchimentos de material sintético;
  • limpar o quarto diariamente com pano úmido (NUNCA USAR pano seco, vassoura ou espanador); aspirador de pó pode ser usado, com cuidado;
  • o pano úmido deve ser passado preferencialmente à tarde, tanto no chão como nos móveis (em cima, embaixo, atrás, etc.) e também no caixilho e peitoral das janelas;
  • arejamento: manter o quarto completamente aberto pelo menos 1 hora ao dia, no horário em que o sol entra no quarto.

Quanto aos animais de estimação, em geral basta mantê-los fora do quarto de dormir e evitar contato direto com pelos ou penas; apenas em casos extremos não se deve ter animais em casa. Use roupas adequadas para a temperatura ambiente e cuide-se ao sair de um local quente para um local frio; a mudançabrusca de temperatura pode levar às crises.

Tenha cuidado igualmente com produtos de limpeza de cheiro forte (ceras, lustra-móveis, Varsol, perfumes ambientais) e outros irritantes respiratórios.

IRRITANTES RESPIRATÓRIOS

Os portadores de rinites crônicas, asma brônquica, bronquite e outras doenças caracterizados por hipersensibilidade do epitélio respiratório que recobre as vias aéreas superiores e inferiores devem evitar, sempre que possível, diversos fatores capazes de irritar as vias aéreas:

  • ar frio, ar seco;
  • cheiros ativos: tintas, perfumes, mofo, etc.;
  • FUMO de qualquer tipo: cigarros, cachimbos, etc. [faz mal fumar e faz mal ficar perto de quem fuma];
  • contato próximo com pessoas resfriadas;
  • uso de remédios para dor / febre contendo ASPIRINA (ácido acetil salicílico, salicilato);
  • alimentos excessivamente quentes / apimentados ou muito gelados, especialmente na presença de sintomas intensos.

Convém, ainda, proteger o nariz e a boca com lenço sempre que for imprescindível entrar em contato com objetos empoeirados ou odores irritantes.

Em piscinas, os portadores de rinite aguda ou crônica devem mergulhar a cabeça o mínimo possível e apenas ocasionalmente. A natação não é, conseqüentemente, esporte recomendável para os portadores de rinite crônica.

INTERRUPÇÃO DO FUMO

Como em toda guerra, algumas estratégias básicas ajudam a a vencer:

  • Tenha sempre presentes suas próprias razões para não fumar;
  • Marque uma data para o primeiro dia sem fumar pelo menos uma semana antes;
  • Identifique todas as situações e barreiras que irá enfrentar: esposa / marido que fuma, nervosismo, cafezinho, bebidas alcoólicas, festas, etc.;
  • Obtenha a cooperação de familiares, amigos e colegas de trabalho; encorajamento, apoio e um ouvido amigo são essenciais para o sucesso;
  • Identifique as razões que fizeram você voltar a fumar nas tentativas anteriores e faça planos antecipados para lidar com essas situações;
  • Planeje também o que fazer quando a vontade de fumar voltar com intensidade: beber água, comer frutas, fazer uma caminhada, telefonar para amigo ou familiar, etc.;
  • Na data marcada, pare de fumar de uma só vez;
  • os primeiros dias e as duas primeiras semanas são críticas: agüente firme!
  • Se voltar a fumar, não desista; aperfeiçoe sua estratégia e tente de novo (as possibilidades de sucesso aumentam muito a cada tentativa)

IMPORTANTE!

Enquanto você não consegue parar de fumar, tome os seguintes cuidados:

  • Não fume dentro de casa;
  • Não fume na presença de crianças;
  • Não fume em ambientes fechados e pobremente ventilados;
  • Não fume dentro de automóveis com outras pessoas presentes;
  • Se estiver esperando um bebê, pare imediatamente de fumar;
  • Estimule os fumantes que você conhece afazerem essas coisas.

DIETAS

A reeducação alimentar é um dos mais importantes componentes do tratamento das doenças cardiovasculares.

Cuidados básicos

  • fazer três ou quatro refeições ao dia, em horários regulares, se possível com intervalo de 4-5 horas;
  • EVITAR QUALQUER ALIMENTO no intervalo das refeições;
  • Água, chá com adoçante e refrigerantes "diet" podem ser consumidos a qualquer hora;
  • Quanto mais variada a refeição, maior seu valor nutricional; verduras e frutas não podem faltar;
  • Nas refeições, deve-se ingerir primeiro as verduras não cozidas e depois os demais alimentos;
  • Líquidos durante as refeições: 1 copo médio, no máximo;
  • Mastigar cuidadosamente, sem pressa, todos os alimentos;
  • A quantidade de alimentos deve ser adequada ao peso ideal (índice de massa corporal menor que 25 kg/m2) e não ao peso atual.

Dieta com pouca gordura

Os portadores de dislipidemias (colesterol e/ou triglicerídeos elevados) devem evitar basicamente as gorduras saturadas, presentes em alimentos de origem animal e em frituras de qualquer natureza.

1. Alimentos "gordurosos" PERMITIDOS EM PEQUENA QUANTIDADE

  • Laticínios: leite completamente desnatado
  • Queijo branco, ricota, iogurte desnatado
  • Carnes: peixes, aves (depois de retirar apele)
  • Vaca, miúdos (só ocasionalmente e depois de retirar a gordura visível)
  • Vegetais: abacate, mamão
  • Outros: frutos do mar, clara de ovo

2. Alimentos "gordurosos" PROIBIDOS EM QUALQUER QUANTIDADE

  • banha, bacon, toicinho, torresmos e frituras em geral
  • ovos: gema de ovo, maionese
  • laticínios: leite integral, leite B ou C, requeijão, iogurte, manteiga, chantily
  • queijos amarelos e cremosos, creme de leite
  • embutidos: salame, presunto, patês, salsicha, lingüiça
  • vegetais: coco, manteiga de cacau, chocolate, óleo de dendê

Para o preparo de alimentos, utilizar óleo de GIRASSOL ou de CANOLA.

Dieta com pouco açúcar

Os portadores de intolerância à glicose e os diabéticos devem reduzir drasticamente os alimentos que contêm açúcar:

  • evitar a ingestão de alimentos com açúcar cristal, refinado ou mascavo (doces, café, etc.)
  • substituir o açúcar por adoçante (Finn, Zero-Cal, etc.)
  • refrigerantes e alimentos "diet" podem ser consumidos em quantidades moderadas
  • reduzir a quantidade dos açúcares que não têm gosto doce: pão, arroz, batata, milho, massas em geral, produtos à base de farinha, etc.

Dieta com pouco sal

Os portadores de hipertensão arterial e de outras cardiopatias precisam reduzir o teor de Na+ (sódio) dos alimentos ingeridos:

  • evitar os alimentos ricos em sal (queijos amarelos, conservas, mortadela, presunto, salame, etc.)
  • não usar o saleiro à mesa
  • reduzir o sal colocado nas panelas durante o preparo da comida
  • dar preferência ao sal com pouco sódio (marca "Neve", por exemplo).

EXERCÍCIOS

Atividades físicas leves, especialmente as que implicam em deslocamento espacial, não só reduzem o risco como também auxiliam o tratamento de diversas doenças cardiocirculatórias.

Vários tipos de exercícios físicos são úteis; o exercício mais barato e o mais fisiológico é, ainda, a simples caminhada:

  • caminhe 1x/dia durante 30-40 minutos seguidos, todos os dias;
  • evite horários com sol muito forte;
  • tome líquidos um pouco antes de sair;
  • use roupas apropriadas ao clima e calçados confortáveis;
  • comece devagar e aumente progressivamente a velocidade e a distância;
  • evite pausas e interrupções durante a caminhada;
  • inspire e expire sempre pelo nariz, lentamente e com ritmo.

O exercício físico regular está associado também à prevenção de outras doenças como a oesteoporose, o câncer de mama e diversos problemas dos aparelhos respiratório e digestivo.

Voltar

 
 
 
 
 
 
 

RS Web Interactive Aesthetic Clinic agenciars.com.br

Aesthetic Clinic - 2008 - Todos os direitos reservados
Diretor Técnico: Dr. Maurício Orel - CRM 105098 / RQE 2992